Você está aqui: Página Inicial > Notícias > NOTA À IMPRENSA - 05/03/2019: Reunião com investidores em Toronto, Canadá

Notícias

NOTA À IMPRENSA - 05/03/2019: Reunião com investidores em Toronto, Canadá

Os diretores da Agência Nacional de Mineração (ANM) Eduardo Leão e Tasso Mendonça se reuniram na manhã desta terça-feira (05/março) em Toronto, Canadá, com um grupo de investidores canadenses com projetos no Brasil e/ou que tem interesse de iniciar projetos minerais no Brasil.
por publicado: 06/03/2019 09h50 última modificação: 06/03/2019 10h08
Exibir carrossel de imagens Diretor Eduardo Leão discursando.

Diretor Eduardo Leão discursando.

Os diretores da Agência Nacional de Mineração (ANM) Eduardo Leão e Tasso Mendonça se reuniram na manhã desta terça-feira (05/março) em Toronto, Canadá,  com um grupo de investidores canadenses com projetos no Brasil e/ou que tem interesse de iniciar projetos minerais no Brasil.

A reunião foi organizada pelo escritório de advocacia Miller Thomson, através do seu MILLER THOMSON’S PDAC 2019 SEMINAR SERIES, que acontece anualmente no PDAC (Prospectors and Developers Association of Canada), uma espécie de convenções para mineradoras especializadas em pesquisa mineral e início de projetos. O Miller Thomson é um grande escritório de direito mineral no Canadá com clientes que atuam no mundo todo e em várias áreas dentro do segmento mineral.

O tema da palestra foi What to Expect Politically & Economically in the Next Two Years from Brazil (O que esperar politicamente e economicamente para os próximos 2 anos no Brasil). Também participaram como palestrantes Roberto Xavier, Agência de Desenvolvimento da Industria Mineral Brasileira (ADIMB), Paulo Misk da Largo Resources / CCBC Mining Committee, Tiago de Mattos da William Freire Advogados e Pedro Garcia da Veirano Advogados.

O diretor Eduardo Leão apresentou as principais mudanças entre o DNPM e a ANM, o que está em desenvolvimento atualmente na agência e o planejamento para os próximos anos.

Reforçou a importância da independência da agência como autarquia reguladora e quanto mais ágil pode ser na gestão mineral se descolada da gestão federal. Ainda destacou a questão de falta de servidores e de recursos para boa gestão da agência para os próximos anos. “Caso o concurso público não seja viabilizado a tempo, precisamos urgentemente de temporários para conseguir prosseguir com o nosso planejamento em dia. E, sem recurso, não vamos conseguir deixar de ser um órgão pesado e sem modernização. Além das reformas físicas que precisamos fazer, emergencialmente nos nossos prédios, precisamos criar sistemas, digitalizar todos nossos processos, criar sistemas e bancos de dados online, melhorar o monitoramento online das barragens.... enfim, muito a ser feito, mas sem recursos, não vamos sair do planejamento!” disse o diretor.

Muitos empresários canadenses estavam presentes e muitas perguntas foram feitas sobre o que muda com a agência e sobre o planejamento futuro. Principalmente sobre as áreas que serão colocadas para disponibilidade e leilão ainda nesse ano.

O evento foi muito proveitoso e muitos empresários continuarão acompanhando as ações da ANM para reafirmar a credibilidade do Brasil como um lugar atrativo para novos negócios.