Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Fiscais de barragens se reúnem com Equipe Holandesa de Redução de Riscos

Notícias

Fiscais de barragens se reúnem com Equipe Holandesa de Redução de Riscos

Conhecidos pela expertise em barragens, Países Baixos trocam experiências com 22 técnicos da ANM de todo o País.
por publicado: 29/11/2019 21h19 última modificação: 29/11/2019 21h23

Terminou nesta sexta feira (29), em Brasília - DF, a segunda parte da série de encontros que vem reunindo os profissionais de segurança de barragens da Agência Nacional de Mineração e da Equipe Holandesa de Redução de Riscos. O evento discutiu em quatro dias -  Belo Horizonte (25 e 26/11) e na capital federal (28 e 29/11) - os principais pontos que abrangem a segurança das estruturas de mineração. Ao todo, 22 fiscais de todo o Brasil participaram do encontro.

O workshop discutiu o relatório elaborado durante a última visita holandesa de cinco dias (13/10 a 18/10) às barragens no estado de Minas Gerais. O resultado da inspeção culminou em 15 principais pontos, como melhores práticas em operações e descomissionamento, a abordagem holandesa à gestão de risco e projetos de barragem e estudos de casos de estabilidade de barragens e de proteção contra inundações. Assim, a partir dessas discussões os dois países passam a trocar experiências na atividade.

“Estamos pegando a capacitação com os melhores em barragens do mundo. A Holanda sobrevive da barragem, sem ela eles não conseguem existir. Então, o melhor tipo de controle e o melhor tipo de projeto vêm da Holanda. Temos um alinhamento de nossas ações com eles, que são um dos melhores do mundo”, disse o diretor da ANM, Eduardo Leão, quanto à importância do encontro.

O projeto começou em julho deste ano, quando a ANM e a embaixada dos Países Baixos firmaram uma ida da Equipe Holandesa de Redução de Riscos a Minas Gerais para compartilhar os conhecimentos holandeses com diques e barragens. Os Países baixos possuem atualmente um sistema de diques e defesas contra inundações que fornece aproximadamente uma segurança incomparável contra inundações a oito milhões de habitantes, mesmo vivendo em áreas altamente propensas a enchentes, por conta do território ser abaixo do nível do mar.

“Essa troca de experiência foi magnífica. Dos 15 pontos em que podemos colaborar, temos interesse em assuntos como SIGBM [Sistema Integrado de Gestão de Barragens de Mineração], e normas técnicas para a investigação geotécnica. Houve muito interesse especialmente no quadro de avaliação estratégica ambiental, que pode ser muito útil para uma planificação estratégica, para evitar que no futuro voltemos a repetir os erros do passado”, elogiou Bem Lamoree, chefe da Equipe Holandesa de Redução de Risco.

WhatsApp Image 2019-11-29 at 18.12.41.jpeg

Profissionais de segurança de barragens da Agência Nacional de Mineração e da Equipe Holandesa de Redução de Riscos